Manifestantes contra cortes na educação são "idiotas úteis" e "massa de manobra"

Estudantes da Universidade de São Paulo preparam cartazes para a manifestação desta quarta-feira contra

Estudantes da Universidade de São Paulo preparam cartazes para a manifestação desta quarta-feira contra os cortes no ensino superior do Governo de Jair Bolsonaro.

  |  REUTERS/Amanda Perobelli

Nos EUA, presidente afirma que alunos são militantes usados como instrumento político de "espertalhões".

Ao chegar aos Estados Unidos nesta quarta-feira (15) Jair Bolsonaro afirmou que as manifestações que estão ocorrendo no país em defesa de recursos para a educação são feitas por "idiotas úteis", classificados pelo presidente como "militantes" e "massa de manobra".

Indagado sobre os protestos que acontecem nas capitais e grandes cidades do Brasil, o presidente disse que os alunos que estão nas ruas "não sabem nem a fórmula da água" e servem de instrumento político para "uma minoria espertalhona que compõe o núcleo das universidades federais".

Leia mais em Folha de S. Paulo

Relacionadas

Exclusivos