Arábia Saudita executa 37 homens, um deles por crucificação

O Príncipe bin Salman (à direita), num encontro com o primeiro-ministro iraquiano em Riade

O Príncipe bin Salman (à direita), num encontro com o primeiro-ministro iraquiano em Riade

  |  Royal Court/Handout via REUTERS

Executados eram todos sauditas condenados por crimes relacionados com o terrorismo, de acordo com as autoridades do país

A Arábia Saudita executou recentemente 37 homens condenados por crimes relacionados com o terrorismo. De acordo com a CNN, um dos homens foi crucificado.

As execuções foram confirmadas nesta terça-feira, através do Twitter, pela Agência de Notícias Saudita (SPA): "A pena de morte foi aplicada a um conjunto de criminosos por terem adotado ideologias extremistas terroristas e formado células terroristas para corromper e desestabilizar a segurança e espalhar o caos e provocar tensões sectárias", anunciou a SPA, que detalhou em comunicado os nomes dos 37 condenados, cujas penas foram aplicadas em vários pontos do país.

Leia mais em Diário de Notícias

Relacionadas

Exclusivos