Angola com média anual de 28 novos casos

Milhares de jovens estão envolvidos em acções de sensibilização

Milhares de jovens estão envolvidos em acções de sensibilização

  |  José Cola/Edições Novembro

O país regista em média anual 28 novos casos de VIH/Sida, numa altura em que se regista insuficiência no stock de preservativos e de testes para a doença, deu a conhecer o secretário-geral da Rede Angolana das Organizações Não Governamentais de Luta Contra o VIH/Sida (Anaso).

António Coelho considerou alarmante a situação da Sida em Angola, uma vez que no sul e centro do país a taxa de prevalência é superior à mediana e disse que não há condições para dar resposta a esta epidemia.

O responsável que falava à Angop, à margem do encerramento do seminário sobre técnicas de comunicação e plataformas da media para organizações da sociedade civil de Angola 2018, reconheceu que há uma série de outras insuficiências que também influenciam este cenário, com realce para a gritante falta de anti-retrovirais e de testes, numa altura em que se realizará as jornadas alusivas ao Dia Mundial do VIH/Sida.

Leia mais em Jornal de Angola.

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG