Premium Acordo histórico. Militares aceitam "comando" de polícias em casos extremos

Helena Fazenda, secretária-geral do Sistema de Segurança Interna, preparou o plano.

Helena Fazenda, secretária-geral do Sistema de Segurança Interna, preparou o plano.

  |  Pedro Rocha/Global Imagens

Forças Armadas e Segurança Interna chegaram a um acordo histórico: pela primeira vez os militares vão poder integrar patrulhas policiais, em caso de ameaças graves à segurança.

Os militares aceitaram ser dirigidos por forças policiais, em casos de situações extremas de ameaça à segurança pública, como atentados terroristas, ou outros incidentes graves que ponham em perigo a população ou infraestruturas críticas. O acordo histórico foi nesta terça-feira aprovado pela Unidade de Coordenação Antiterrorista (UCAT), no Sistema de Segurança Interna (SSI).

Leia mais em Diário de Notícias.

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG