A Notre Dame de África foi consumida pelas chamas

Construída no século XIX no estilo neogótico, a catedral de Malabo foi em grande parte destruída por um grande incêndio que começou quarta e durou 19 horas

Tal como aconteceu com a catedral de Notre Dame, em França, também a equivalente em beleza e importância em África foi consumida pelas chamas. A catedral neogótica de Malabo, na Guiné Equatorial, começou a ser devastada pelas chamas na quarta-feira. O fogo, que durou 19 horas, destruiu completamente o teto e uma parte da fachada da catedral.

"Conseguimos controlar o fogo. Acabou. O teto partiu-se, é uma catástrofe", declarou o bombeiro Alfredo Abeso à agência France Presse (AFP). "Todo o teto ficou destruído e o interior está queimado".

Ainda não se sabe o que causou o incêndio. A catedral estava fechada ao público desde o dia 7 de janeiro para trabalhos de renovação. Por coincidência, tal como aconteceu em Notre Dame, que também estava em remodelação quando aconteceu o indêndio que a devastou, a 15 de abril de 2019.

Na notícia do Le Monde, referia-se não haver a certeza sobre possíveis vítimas do incêndio.

Construída entre 1897 e 1916, a catedral neogótica de Malabo é uma das principais atrações turísticas da África Central.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG