50 por cento dos seropositivos deixam a medicação por falta de condições

Milhares de pessoas marcharam sábado contra a Sida

Milhares de pessoas marcharam sábado contra a Sida

  |  Contreiras Pipa | Edições Novembro

Cerca de 50 por cento das pessoas a viver com VIH no país desistem da medicação por falta de alimentação, revelou o director da Rede Angolana das Organizações de Serviços de Sida (ANASO).

Falando ao Jornal de Angola, sexta-feira, no final de um seminário sobre feitura de projectos, dirigido aos pontos focais da ANASO espalhados pelas 18 províncias, António Coelho sublinhou que 90 por cento das pessoas a viver com a doença, em Angola, são vulneráveis, condição que os impossibilita de se alimentar com regularidade.

Leia mais em Jornal de Angola

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG