Xi Jinping no espelho de Macau

Xi Jinping em Macau

Xi Jinping em Macau

  |  Reuters/Jason Lee

Presidente da China enaltece o modelo de Macau em contraste com Hong Kong.

Macau é uma cidade que se cruzou na vida de Xi Jinping por várias vezes e de diversas formas. Quando aterrou no Aeroporto Internacional de Macau na quarta-feira, o presidente da República Popular da China recordou que visitara pela primeira vez a cidade em junho de 2000 - seis meses após a transferência de administração de Portugal para a China - na altura como governador de Fujian, a província continental geograficamente mais próxima de Taiwan. No entanto, existe uma ligação indireta anterior ao antigo território administrado por Portugal, em virtude do papel desempenhado pelo pai de Xi Jinping. Xi Zhongxun liderou o Partido Comunista da China na província de Guangdong - vizinha de Macau - entre 1978 e 1981, na altura em que Deng Xiaoping iniciava o processo de reformas e abertura, que teve nesta província do Sul da China o principal dínamo. Xi Zhongxun implementou o ambicioso plano de criação das zonas económicas especiais de Shenzhen (junto a Hong Kong) e Zhuhai (adjacente a Macau), que de pequenas vilas piscatórias se transformaram em metrópoles abertas ao investimento estrangeiro e à economia de mercado.

Quando Xi Jinping assumiu a chefia nacional do PCC em 2012, havia a expectativa entre analistas que seguisse os passos do pai como impulsionador de reformas. Todavia, a liderança de Xi ao longo destes sete anos desiludiu a linha reformista dentro do partido, face a um foco mais intenso na centralização de poder e no reforço do papel do PCC no Estado, na sociedade e na economia, ao mesmo tempo que a China se foi assumindo como uma potência capaz de rivalizar com os Estados Unidos em vários setores.

Leia mais em Diário de Notícias.

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG