Simões Pereira denuncia existência de agenda estranha

Simões Pereira denuncia existência de agenda estranha

O candidato do PAIGC às eleições de 29 de Dezembro na Guiné-Bissau, Domingos Simões Pereira, denunciou, ontem, em Luanda, "a existência de uma agenda estranha à Guiné, movida por questões religiosas, étnicas e tribais".

Em declarações à imprensa, depois de ser recebido em audiência, pelo Presidente da República, João Lourenço, a quem deu a conhecer "novas evidências em torno de todo o processo eleitoral", Domingos Simões Pereira, reagiu ao facto de Umaro Embaló, considerado vencedor das eleições de 29 de Dezembro, querer tomar posse à revelia, mesmo quando o Tribunal Supremo ordenou a recontagem dos votos.

Leia mais em Jornal de Angola

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG