Premium Sentença contra independentistas é arma de campanha a um mês das eleições em Espanha

Manifestantes com bandeiras independentistas catalães

Manifestantes com bandeiras independentistas catalães

Líderes independentistas foram condenados a penas entre os 9 e os 13 anos de prisão e a reação dos partidos poderá mobilizar ou não o eleitorado a 10 de novembro. Protestos na Catalunha bloquearam aeroporto de Barcelona.

"O Estado ditou nesta segunda-feira a sua sentença. A 10 de novembro, a Catalunha ditará a sua." O recado foi dado pelo porta-voz da Esquerda Republicana da Catalunha (ERC) no Congresso espanhol, Gabriel Rufián, momentos depois de serem conhecidas as sentenças contra os líderes independentistas. Mas o impacto do julgamento nas eleições legislativas dentro de menos de um mês não será sentido apenas na Catalunha.

O ex-vice-presidente da Generalitat e líder da ERC Oriol Junqueras recebeu a pena mais elevada: foi condenado a 13 anos de prisão e outros tantos de inabilitação de concorrer a cargos públicos por sedição e peculato na organização do referendo de 1 de outubro de 2017 e consequente declaração unilateral de independência. O Supremo Tribunal rejeitou a condenação por rebelião, que era pedida pelo Ministério Público espanhol e poderia ir até 25 anos.

Leia mais em Diário de Notícias.

Relacionadas

Exclusivos