Quando Mugabe espalhou a confusão em Lisboa

Robert Mugabe, que morreu esta sexta-feira aos 95 anos, foi o homem forte do Zimbabwe durante mais de três décadas. Em 2007, a sua vinda a Lisboa, para participar na cimeira UE-África, gerou tensão na Europa, entre europeus e africanos e protestos nas ruas da capital portuguesa

Em dezembro de 2007, durante a presidência portuguesa da União Europeia, houve dois eventos de alto nível realizados em Lisboa que foram boicotados pelo então primeiro-ministro britânico Gordon Brown: um foi a cerimónia de assinatura do Tratado de Lisboa no Mosteiro dos Jerónimos, em Belém, no dia 13 de dezembro, o outro foi a cimeira UE-África, que teve lugar no Pavilhão de Portugal e na FIL, Parque das Nações, uma semana antes, entre os dias 8 e 9 de dezembro.

No primeiro caso o então líder trabalhista fez-se representar pelo então ministro dos Negócios Estrangeiros David Miliband e a sua ausência explica-se pela sempre complicada relação Reino Unido-UE, como se pode comprovar pelo estado em que atualmente estão - ou melhor não estão - os procedimentos para fazer acontecer o Brexit. No segundo caso o chefe do governo decidiu que os britânicos seriam representados apenas pela baronesa Valeria Amos e a sua não-comparência ficou a dever-se à presença do então presidente do Zimbabwe, Robert Mugabe, naquela que foi a segunda cimeira entre europeus e africanos.

Leia mais em: Diário de Notícias

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Relacionadas

Exclusivos