Parlamento assume as rédeas do processo do Brexit

Governo de Theresa May sofre derrota e, na quarta-feira, Parlamento tem precedência sobre o Executivo para estabelecer a agenda no sentido de debater e votar caminhos alternativos sobre a saída do Reino Unido da UE. Três secretários de Estado demitiram-se para apoiar emenda Letwin e Jeremy Corbyn aplaudiu resultado do voto.

A câmara dos Comuns aprovou esta segunda-feira à noite a emenda que visava transferir para o Parlamento controlo sobre o Brexit. A proposta interpartidária, que tinha à cabeça o conservador Oliver Letwin, pretendia dar ao Parlamento britânico precedência sobre o governo de Theresa May para estabelecer a agenda parlamentar para quarta-feira, no sentido de debater e votar caminhos alternativos sobre a saída do Reino Unido da União Europeia.

A emenda foi aprovada por 329 votos a favor e 302 contra. A diferença foi de 27. Entre os que apoiaram a emenda de Letwin está o secretário de Estado do Comércio, Richard Harrington, que se demitiu do governo. A demissão de Harrington, avançam os media britânicos, estava na calha há já várias semanas. Segundo Mary Creagh, do Labour, também o secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros, Alistair Burt, votou a favor da emenda de Letwin. Além destes, também o secretário de Estado da Saúde, Steve Brine, se demitiu, confirmaram fontes do governo, citadas pelo Guardian. Foram 30 os rebeldes do Partido Conservador a apoiar a emenda Letwin esta segunda-feira à noite. E oito os trabalhistas a votar contra a mesma.

Leia mais em Diário de Notícias

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Relacionadas

Exclusivos