ONU relaxa sanções, e Médicos sem Fronteiras voltam à Coreia do Norte

Carregamento de caixas de tangerinas para a Coreia do Norte no aeroporto internacional Jeju, Coreia do

Carregamento de caixas de tangerinas para a Coreia do Norte no aeroporto internacional Jeju, Coreia do Sul

Organização, que estava há quatro anos fora do país, vai voltar a combater casos de tuberculose.

A ONU aprovou nesta semana cinco novas exceções para sanções sobre a Coreia do Norte, que vão permitir que a organização humanitária Médicos sem Fronteiras volte a atuar no país após quatro anos de ausência.

Impostas por vários países e blocos com mais intensidade a partir de 2017, durante a escalada nuclear promovida pelo ditador Kim Jong-un, as sanções não impedem diretamente ajuda humanitária, mas vinham dificultando sua atuação por proibir remessas de dinheiro e entrada de equipamentos, remédios e alimentos.

Leia mais em Folha de S. Paulo

Relacionadas

Exclusivos