Mulher do vice-Presidente do Zimbabué proibida de ver os filhos

Marry Mubaiwa

Marry Mubaiwa

O tribunal decidiu que a ex-modelo Marry Mubaiwa, acusada de ter tentado matar o marido, não pode entrar na casa que era do casal nem visitar os filhos

Marry Mubaiwa, 36 anos, mulher do vice-Presidente do Zimbabué, Constantino Chiwenga, está a partir de hoje proibida por um tribunal superior do país de entrar na casa onde vivia com o marido e de visitar os três filhos menores, noiticou a BBC.

Mubaiwa está em liberdade sob fiança a aguardar julgamento por suspeita de ter tentado matar o marido enquanto ele esteve hospitalizado na África do Sul em julho e de estar ainda envolvida em fraude e branqueamento de capitais.

A mulher do Vice-Presidente fora detida em dezembro na sequência de uma investigação liderada pela Comissão Anti-Corrupção do Zimbabué sob fortes indícios de envolvimento nos crimes referidos.

Acabou por ser libertada sob fiança a 6 de janeiro mas com a obrigação de entregar o seu passaporte diplomático e a hipoteca de uma propriedade registada em nome do seu pai nos termos acordados da fiança.

Desde então, Marry Mubaiwa tem recorrido às diversas instâncias judiciais para lhe ser permitido o acesso à casa onde vivia e autorização para ver os filhos.

Marry é uma ex-modelo que foi casada com um futebolista antes do matrimónio com o estadista. Foi patrona do Fundo Miss Zimbabué até abdicar do cargo em fevereiro de 2018.

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG