Marcelo falou de direitos humanos ao presidente chinês. Mas ficou sem resposta

O tema do Presidente da República, na Conferência Faixa e Rota, era o desenvolvimento sustentável, mas Marcelo, conseguiu, ainda assim, fazer a ponte para os direitos humanos. O presidente Xi Jiping ouviu, comentou a intervenção de Marcelo, mas evitou o tema.

Numa sala com 37 chefes de Estado e de Governo, a diretora do Fundo Monetário Internacional e o Secretário-geral das Nações Unidas, coube, ainda assim, o elefante dos direitos humanos. E foram dois os portugueses que decidiram não o contornar. Primeiro António Guterres. Logo a seguir, Marcelo Rebelo de Sousa.

O Presidente da República participava numa mesa redonda sobre desenvolvimento sustentável, mas não deixou, para rematar o discurso, de se referir ao tema direitos humanos, tão sensível num país como a China:"Vamos reafirmar o nosso compromisso para preservar o nosso planeta para as gerações futuras. Vamos trabalhar juntos para mitigar os efeitos das alterações climáticas. E, mais importante, vamos combinar uma ação multilateral com a política do diálogo, porque esta é, verdadeiramente, a única via possível para um mundo melhor, um mundo onde a paz, o desenvolvimento, a justiça, a segurança e o respeito efetivo pelos direitos humanos possa prevalecer".

Leia mais em TSF

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG