Líderes estudantis de Hong Kong convocam greve universitária

Manifestantes participam de um comício na escola secundária no Edinburgh Place em Hong Kong em 22 de

Manifestantes participam de um comício na escola secundária no Edinburgh Place em Hong Kong em 22 de agosto de 2019.

Líderes estudantis de Hong Kong convocaram, nesta quinta-feira, uma greve de quase duas semanas para o início do período universitário, em setembro

O objetivo é manter a pressão sobre o governo local. A ex-colônia britânica, devolvida à China em 1997, é cenário desde junho de manifestações contra um projeto de lei que pretendia autorizar extradições para a China continental, onde a justiça está sob influência do Partido Comunista.

Os estudantes representam grande parte dos manifestantes que saem às ruas quase diariamente em Hong Kong, uma das maiores praças financeiras do mundo.

Os líderes estudantis da maioria das grandes universidades do território semiautônomo convocaram os alunos a aderir à greve a partir de 2 de setembro, data prevista do início das aulas, até 13 de setembro.

Leia mais em ISTOÉ

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG