Justiça intima Bolsonaro a explicar nomeação do filho para embaixador

Eduardo e o pai Jair Bolsonaro, Presidente do Brasil

Eduardo e o pai Jair Bolsonaro, Presidente do Brasil

Um juiz intimou o Presidente a explicar-se sobre a possível nomeação do seu filho, o deputado Eduardo Bolsonaro, como embaixador do Brasil nos Estados Unidos

O juiz André Jackson Maurício Júnior, da 1ª Vara Federal Cível da Bahia, intimou o presidente Jair Bolsonaro a explicar-se sobre a possível nomeação do seu filho, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ), como embaixador do Brasil nos Estados Unidos. Eduardo foi também notificado para prestar testemunho, segundo notícia avançada hoje no site da revista brasileira Valor Económico.

Segundo a notícia, o despacho foi assinado na segunda-feira, no âmbito de uma ação popular interposta pelo deputado Jorge Solla (PT-BA) para apurar se há ou não crime de nepotismo (abuso de poder) na indicação de Eduardo Bolsonaro para o cargo diplomático. O deputado Solla alega que a nomeação de Eduardo como embaixador nos Estados Unidos é uma tentativa de Bolsonaro de "promover pessoalmente" o seu terceiro filho sem que ele tenha as qualificações necessárias ao cargo.

Recorde-se que Eduardo Bolsonaro, numa declaração pública, disse que os seus atributos para o cargo incluíam ter feito um intercâmbio nos EUA, onde fritou hambúrgueres numa cafetaria. Já o Presidente Bolsonaro disse que dará "o filé mignon" ao filho porque este tem uma boa relação com os filhos do presidente americano Donald Trump.

Trump disse na última terça-feira a jornalistas que não tinha conhecimento sobre a intenção de Bolsonaro de indicar Eduardo, mas que o considerava um nome "extraordinário". A confirmação da nomeação depende de aprovação do Senado Federal brasileiro, conclui o artigo da revista Valor Económico.

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG