Senado aprova aumento de salários, veja quem votou a favor

Vencimentos na ordem dos R$39 mil

O Senado Federal do Brasil aprovou na última quarta-feira o aumento dos salários de ministro do Supremo Tribunal Federal de R$ 33,7 mil para 39,3 mil. Esta medida para avançar precisa agora da sanção do ainda presidente Michel Temer.

Jair Bolsonaro, que assumirá a presidência do Brasil em janeiro de 2019, já se revelou crítico com esta medida, até porque de acordo com alguns cálculos feitos este aumento poderá ter um impacto nas contas públicas no valor de R$ 4 bilhões.

Nesta votação, existiram 41 votos a favor da medida, 16 contra e apenas uma abstenção. Veja em baixo quais dos senadores deram o 'ok' a esta proposta.

Acir Gurgacz (PDT-RO)

Aécio Neves (PSDB-MG)

Ângela Portela (PDT-RR)

Antonio Anastasia (PSDB-MG)

Antônio Valadares (PSB-SE)

Armando Monteiro (PTB-PE)

Ataídes Oliveira (PSDB-TO)

Cássio Cunha Lima (PSDB-PB)

Cidinho Santos (PR-MT)

Ciro Nogueira (PP-PI)

Dalirio Beber (PSDB-SC)

Davi Alcolumbre (DEM-AP)

Edison Lobão (MDB-MA)

Eduardo Amorim (PSDB-SE)

Eduardo Braga (MDB-AM)

Eduardo Lopes (PRB-RJ)

Fernando Coelho (MDB-PE)

Garibaldi Alves Filho (MDB-RN)

Hélio José (PROS-DF)

Ivo Cassol (PP-RO)

Jorge Viana (PT-AC)

José Agripino (DEM-RN)

José Amauri (PODE-PI)

José Medeiros (PODE-MT)

José Serra (PSDB-SP)

Otto Alencar (PSD-BA)

Paulo Bauer (PSDB-SC)

Paulo Rocha (PT-PA)

Raimundo Lira (PSD-PB)

Renan Calheiros (MDB-AL)

Roberto Rocha (PSDB-MA)

Romero Jucá (MDB-RR)

Rose de Freitas (PODE-ES)

Sérgio Petecão (PSD-AC)

Tasso Jereissati (PSDB-CE)

Telmário Mota (PTB-RR)

Valdir Raupp (MDB-RO)

Vicentinho Alves (PR-TO)

Walter Pinheiro (Sem partido-BA)

Wellington Fagundes (PR-MT)

Zeze Perrella (MDB-MG)

Relacionadas