Líder do Governo de Macau em Portugal para ampliar cooperação

Chui Sai On, chefe do Executivo de Macau

O Chefe do Executivo de Macau, Chui Sai On, está em Lisboa para uma visita oficial que o vai levar também à cidade do Porto, naquela que deverá ser a sua terceira e última deslocação a Portugal como líder do governo da região administrativa especial, antes de terminar o segundo e último mandato como líder do governo, em dezembro deste ano.

Chui tem encontro marcado esta segunda-feira, 13 de maio, com o presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, no Palácio de Belém, apenas treze dias depois de ter recebido em Macau o chefe de estado português. Na altura, a 1 de maio, Marcelo Rebelo de Sousa anunciou, após o encontro, a declaração de apoio manifestada pelo chefe do executivo do antigo território administrado por Portugal à criação de um novo polo da Escola Portuguesa de Macau. A cooperação ao nível da educação deverá ocupar um lugar de destaque ao longo da visita, estando prevista uma sessão de diálogo com estudantes de Macau em Lisboa. O número de estudantes de Macau em regime de mobilidade - com bolsas de estudo - em universidades portuguesas tem aumento nos últimos anos, tendo mais que duplicado entre 2013 e 2019, chegando este ano letivo a cerca de 370.

Na terça-feira, o líder do executivo de Macau tem encontro marcado com o primeiro-ministro português António Costa e no dia seguinte terá lugar a sexta reunião da Comissão Mista Macau - Portugal, que contará com a presença do ministro dos negócios estrangeiros de Portugal, Augusto Santos Silva. A reunião será seguida da assinatura de acordos de cooperação e de uma conferência de imprensa conjunta. A visita tem como última paragem a cidade do Porto, onde, na sexta-feira, dia 17, onde Chui Sai On se vai encontrar com o presidente da Câmara Municipal, Rui Moreira, de quem vai receber as Chaves da Cidade.

A vista do líder do governo de Macau a Portugal surge num ano com especial significado para as relações luso-chinesas, uma vez que se comemoram os 40 anos do restabelecimento das relações diplomáticos entre Lisboa e Pequim e o 20o aniversário da transferência de administração de Macau para a China.

Na véspera da partida para Lisboa, Chui Sai On salientou, em entrevista por escrito à agência Lusa, que a viagem a Lisboa e ao Porto serve para garantir ainda "mais consensos", sobretudo após as recentes visitas oficiais dos Presidentes chinês e português, a Portugal e à China, respetivamente.

"A visita tem como objetivo dar continuidade, inovar e reforçar a relação amigável de cooperação entre ambos", disse.

Para o presidente do Instituto de Estudos Europeus, José Luís Sales Marques, a visita de Chui Sai On "reveste-se de grande significado e, simbolicamente, traduz o excelente nível atual das relações entre China e Portugal, bem como a profunda cooperação entre Macau e Portugal".

"Foi na vigência dos mandatos de Chui Sai On que as relações entre Portugal e Macau passaram a ter a forma institucional de Reuniões Anuais da Comissão Mista, o que veio facilitar e regularizar os esforços de diálogo de ambas as partes", lembrou Sales Marques, em declarações ao PLATAFORMA, acentuando o papel dos governos locais no "ensino e promoção da língua portuguesa em Macau".

Relacionadas

Exclusivos