Defesa usa dívida criada por si para recusar novos apoios aos veteranos

Liga dos Combatentes surpresa com dívida de 82,7 milhões de euros criada por incumprimento da lei dos últimos governos. PSD classifica decisão do Governo como uma "falta de respeito" pelos antigos militares

O presidente da Liga dos Combatentes (LC) lamentou esta quarta-feira que o Ministério da Defesa tenha invocado uma dívida criada por governos anteriores, para não atribuir novos benefícios aos veteranos e deficientes de guerra.

Em causa a decisão anunciada na terça-feira pelo Governo de retirar a proposta de criação do Estatuto do Antigo Combatente, que seria votada esta quarta-feira - e possivelmente aprovada - pela Comissão parlamentar de Defesa e que mereceu já as críticas do PSD.

Leia mais em Diário de Notícias

Exclusivos