Angola: "Poder local vai ser revolução na vida das pessoas"

Autarquias locais, líderes eleitos, transmissão de competências, Angola prepara-se para uma verdadeira revolução, administrativa e não só. Entrevista em Lisboa com o ministro Adão de Almeida que, no ministério da Administração do Território, lidera a mudança.


O ministro angolano Adão de Almeida ainda não tem 40 anos e já está a ajudar a fazer uma revolução em Angola. É o líder, no ministério da Administração do Território e Reforma do Estado, da mudança do poder local com vista ao estabelecimento de autarquias. Pela primeira vez vai haver poder regional eleito em Angola - até agora gerida através do estado central. Nesta entrevista, o ministro explica os desafios e como esta mudança está a mudar a política, o desenvolvimento e a democracia.

Especialista em direito, Adão de Almeida chegou à política com longa tradição da sua família - onde constam nomes importantes do histórico MPLA como a ativista Deolinda Rodrigues e o ex-vice presidente do partido Roberto de Almeida, seus tios que tomaram conta dele depois da morte do pai, por razões políticas.

Leia mais em Diário de Notícias

Exclusivos