Forte participação no Zimbabwe entre denúncias de fraude

Primeiras eleições gerais desde o afastamento de Robert Mugabe, em novembro, após 38 anos no poder. Observadores da União Europeia dizem que votação decorreu de forma "muito tranquila" em alguns lugares, mas "totalmente desorganizada" noutros.

Os eleitores do Zimbabwe votaram calmamente, mas em massa, nas primeiras eleições do país desde que o presidente Robert Mugabe foi obrigado a afastar-se no poder, com o principal candidato da oposição a denunciar que algumas pessoas estavam a ser impedidas de votar nos centros urbanos.

Há 23 candidatos à presidência, mas o favorito é Emmerson Mnangagwa, de 75 anos. Aliado de há longo tempo de Mugabe, assumiu a presidência após este ter sido afastado, em novembro, ao final de 38 anos no poder. O Zanu-PF está no poder desde a independência do Zimbabwe, em 1980, e Mnangagwa espera legitimar o seu governo a nível internacional com estas eleições.

Leia mais em: Diário de Notícias

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Relacionadas

Exclusivos