Equador não define data para resolver questão de asilo de Julian Assange

O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, exilado na embaixada do Equador em Londres desde 2012

O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, exilado na embaixada do Equador em Londres desde 2012

O governo do Equador não definiu uma data para resolver se mantém ou retira o asilo diplomático concedido ao criador do WikiLeaks, Julian Assange, que desde 2012 está abrigado na embaixada do país em Londres, informou nesta segunda-feira o chanceler equatoriano, José Valencia.

"A decisão a ser tomada será tomada no momento correto, levando em consideração as duas opções: manter o asilo ou revisar a situação", disse o diplomata à imprensa em Quito.

O governo equatoriano já denunciou as constantes violações de Assange às condições de asilado, o que levou Quito a aplicar desde outubro passado um protocolo que regula as visitas, comunicações e salubridade do australiano dentro da embaixada, cujo não cumprimento levará à retirada do asilo.

Leia mais em ISTOÉ.

Relacionadas

Exclusivos