Em discurso agressivo na ONU, Bolsonaro ataca países e diz que há falácias sobre Amazônia

O presidente Jair Bolsonaro durante a sua intervenção nas Nações Unidas nesta terça-feira, 24 de setembro

O presidente Jair Bolsonaro durante a sua intervenção nas Nações Unidas nesta terça-feira, 24 de setembro

  |  EPA

Na tribuna, presidente lê carta de agricultores indígenas, cita versículo bíblico e critica a imprensa.

O presidente Jair Bolsonaro levou ao plenário da ONU (Organização das Nações Unidas) um discurso que reproduziu o repertório ideológico de seu grupo político, com ataques a outros países e um tom de enfrentamento em relação às críticas sofridas por seu governo.

O objetivo de Bolsonaro era marcar o que ele classifica como uma nova era para o Brasil, segundo auxiliares. Nas palavras de um deles, que participou diretamente da elaboração do texto, a imagem que o presidente queria imprimir era de um governo "revolucionário".

Leia mais em Folha de S. Paulo

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG