CDS e PSD cometeram "erro crasso" nas negociações

Paulo Baldaia

Paulo Baldaia

Paulo Baldaia analisa os mais recentes desenvolvimentos da questão da reposição do tempo de serviço dos professores, nomeadamente as declarações de Assunção Cristas, que admite votar contra a proposta que ajudou a aprovar na quinta-feira.

O comentador político da TSF, Paulo Baldaia, considera que o CDS, está a recuar depois de ter errado durante as negociações com os partidos de esquerda sobre a reposição total do tempo de serviço dos professores.

"O erro crasso do PSD e do CDS não foi tanto de ser aprovado o tempo de contagem, foi de não ter o de não ter explicado como é que iria fazer isso e o de ter abdicado desta norma - que impede que a progressão na carreira seja traduzida em dinheiro automaticamente", diz em entrevista à TSF, pouco depois de Assunção Cristas ter avançado que não votará a favor da proposta sobre a reposição do tempo de serviço dos professores, caso o texto final contemple o pagamento imediato dos valores devidos a estes profissionais.

Leia mais em TSF

Relacionadas

Exclusivos