Canadá retira cidadania a Aung San Suu Kyi

Canadá retira cidadania a Aung San Suu Kyi

Os deputados canadianos revogaram a cidadania concedida à líder do Governo birmanês pela sua recusa em denunciar "o genocídio" da minoria muçulmana rohingya

A também Prémio Nobel da Paz, que é primeira-conselheira de Estado (equivalente ao cargo de primeira-ministra) do Governo de Myanmar, antiga Birmânia, tinha recebido a cidadania canadiana honorária em 2007, quando vivia ainda em prisão domiciliária no seu país. A reputação de Suu Kyi tem sido manchada, desde a chegada ao poder, pela sua recusa em acabar com as atrocidades cometidas pelo Exército contra os rohingyas, que os deputados canadianos qualificam de genocídio.
"Em 2007, a Câmara dos Comuns concedeu a Aung San Suu Kyi o estatuto de cidadã canadiana honorária. A câmara adoptou, por unanimidade, uma moção para lhe retirar esse estatuto", disse Adam Austen, porta-voz da ministra dos Negócios Estrangeiros canadiana, Chrystia Freeland.

Leia mais em Jornal de Angola

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG