Bolsonaro chama ditador de estadista e se irrita com pergunta sobre laranjas

Jair Bolsonaro

Jair Bolsonaro

  |  Presidência do Brasil-Reuters

Em Itaipu, o presidente não quis responder sobre tentativa de censura do jornal pelo ministro do Turismo.

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) elogiou os presidentes da ditadura militar brasileira (1964-1985) e atribuiu a eles o mérito pela construção da hidrelétrica de Itaipu, onde esteve nesta terça-feira (26) para participar de uma cerimônia.

"Eu queria relembrar aqueles que realmente foram os responsáveis por essa obra. Isso tudo, as primeiras tratativas, começaram ainda lá atrás, no governo do marechal Castelo Branco", afirmou, destacando que o militar, que governou de 1964 a 1967, foi eleito presidente "à luz da Constituição vigente naquele momento".

Castelo Branco foi eleito de forma indireta pelo Congresso em 11 de abril de 1964, dias após o golpe militar que depôs o então presidente João Goulart.

Ao final do evento em Itaipu, em entrevista, Bolsonaro não quis responder a um questionamento da Folha sobre a tentativa do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, de censurar reportagens do jornal sobre o caso dos laranjas do PSL -- a Folha revelou a ligação do ministro com o esquema.

Leia mais em Folha de S. Paulo

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG