Amnistia Internacional retira título a Aung San Suu Kyi

Aung San Suu Kyi

Aung San Suu Kyi

É o título mais importante atribuído pela organização. Aung San Suu Kyi já não é mais Embaixadora de Consciência da Amnistia Internacional. É a primeira vez que esta decisão é tomada.

O título atribuído em 2009 foi agora retirado, porque a organização considera que a líder da Myanmar deixou de representar os ideais da paz, da esperança e da coragem. Em comunicado, a Amnistia Internacional esclarece o seu desapontamento pela ausência de ação de San Suu Kyi na salvaguarda dos direitos humanos, da justiça e da igualdade no seu país, deixando a líder birmanesa de exercer a sua autoridade moral para denunciar as injustiças.

A Amnistia sublinha mesmo a inversão de Aung San Suu Kyi, desde 2016 - ano em que passou a liderar o governo civil da Myanmar - multiplicaram-se as violações dos direitos humanos, destacando a organização, as atrocidades que foram cometidas contra a comunidade Rohingya. Na lista de horrores cometidos pelas forças de segurança constam milhares de mortos, raparigas e mulheres violadas, rapazes e homens torturados e centenas de casa incendiadas.

Leia mais em TSF.

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG