TAP e Azul assinam acordo de cooperação comercial

TAP e Azul assinam acordo de cooperação comercial

A TAP e a brasileira Azul, fundada por David Neeleman, celebraram um acordo de cooperação comercial, que inclui a prestação de "serviços de transporte aéreo conjuntos", segundo um comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

"Os órgãos competentes da TAP aprovaram a celebração de um acordo de cooperação comercial com a Azul Linhas Aéreas Brasileiras S.A.", indica a mesma nota.

O acordo irá incluir frequências, horários disponíveis e número de origens e destinos servidos pelas duas companhias.

No comunicado, a companhia aérea portuguesa, que conta com David Neeleman entre os seus acionistas, detalha que "o acordo de cooperação tem por objetivo estabelecer um modelo de cooperação comercial entre a TAP e a Azul, comummente usado na indústria da aviação, para prestar serviços de transporte aéreo conjuntos, aumentando a eficiência e a diversidade de produtos e serviços que são disponibilizados aos passageiros, nomeadamente em termos de frequências, horários disponíveis e número de origens e destinos servidos em combinação".

A empresa ressalva que o acordo "não implica qualquer alteração acionista ao nível da TAP ou da Azul, que continuam a ser duas entidades juridicamente independentes".

Além disso, a entrada em vigor deste acordo, "fica condicionada à prévia verificação de determinadas condições" incluindo, entre outras, "o acordo das partes relativamente a determinadas questões operacionais", bem como "a obtenção das autorizações e/ou não oposição e realização das comunicações necessárias junto das autoridades de regulação e da concorrência competentes".

Os acionistas da TAP são públicos e privados, sendo que 50% está nas mãos da Parpública, sociedade que detém as participações do Estado, e 45% nas mãos do consórcio Atlantic Gateway, detido por Humberto Pedrosa, do grupo Barraqueiro, e pelo empresário David Neeleman.

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG