Siderúrgicas calculam perdas de R$ 1,1 bi com paralisação de caminhoneiros

Siderúrgicas calculam perdas de R$ 1,1 bi com paralisação de caminhoneiros

Setor decide que irá à Justiça para recorrer de medida do governo que reduz crédito a exportador

O presidente-executivo do Instituto Aço Brasil, Marco Polo de Mello Lopes, disse nesta quarta (6) que as perdas provocadas ao setor siderúrgico brasileiro pela paralisação dos caminhoneiros somaram R$ 1,1 bilhão. "Tivemos 17 alto-fornos abafados, paralisações de dez aciarias. Mas o mais grave foi a redução da alíquota do Reintegra", disse o executivo, em referência a uma das medidas que o governo adotou para compensar a redução no preço do diesel. Lopes afirmou que a entidade decidiu que irá à Justiça para derrubar as mudanças no programa.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG