Protesto de caminhoneiros interrompe 18 meses de alta na produção de veículos

epa06771399 Truck drivers continue their strike in Regis Bittencourt highway, outskirts of Sao Paulo

epa06771399 Truck drivers continue their strike in Regis Bittencourt highway, outskirts of Sao Paulo, Brazil, 29 May 2018. The truckers' strike reached its ninth day in Brazil, despite an agreement announced by the federal government the previous day, and the lack of basic products continued, although with a slight improvement in the supply registered in the last hours. Gas stations in various cities, including Rio de Janeiro, have been gradually supplied, although long queues at the petrol stations continued. EPA/Fernando Bizerra Jr.

  |  EPA/Fernando Bizerra Jr.

Produção caiu 20% em maio na comparação mensal e 15% em relação a 2017

Após o baque dos protestos dos caminhoneiros, que provocou a suspensão temporária das atividades de todas as montadoras no país, a produção do setor automotivo caiu mais de 15% em maio, na comparação com o mesmo mês do ano passado.

O resultado, divulgado pela Anfavea, associação do setor, nesta quarta-feira (6), interrompe uma sequência de 18 meses de altas na mesma base de comparação.

A fabricação de veículos leves, caminhões e ônibus foi de 212,3 mil unidades em maio. Na comparação com abril, quando 266,1 mil veículos foram produzidos, a queda foi superior a 20%.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG