Operadoras de telecomunicações chinesas lançam serviços na sexta-feira

Operadoras de telecomunicações chinesas lançam serviços na sexta-feira

As três principais operadoras de telecomunicações na China vão começar na sexta-feira a comercializar serviços de internet de quinta geração (5G), num momento em que o país procura expandir a sua tecnologia globalmente, num cenário de rivalidade com Washington.

A China Mobile, a maior operadora do mundo em termos de número de assinantes, disse que a quinta geração de internet móvel estará disponível a partir de sexta-feira e cobrirá 50 cidades em todo o país, incluindo Pequim e Xangai.

As concorrentes China Telecom e China Unicom também oferecem serviços 5G nas principais cidades, segundo os seus portais.

A internet 5G, que é 100 vezes mais rápida do que as redes 4G existentes, poderá transmitir grandes quantidades de dados a grande velocidade -- transferir um filme levará apenas alguns segundos.

As redes sem fio 5G destinam-se a conectar carros autónomos, fábricas automatizadas, equipamento médico e centrais elétricas, pelo que vários governos passaram a olhar para as redes de telecomunicações como ativos estratégicos para a segurança nacional.

Austrália e Nova Zelândia baniram as redes 5G da Huawei, por motivos de segurança nacional, após os Estados Unidos e Taiwan, que mantém restrições mais amplas à empresa, terem adotado a mesma medida.

Também o Japão, cuja agência de cibersegurança classificou a firma como sendo de "alto risco", baniu as compras à Huawei por departamentos governamentais.

A gigante das telecomunicações disse em outubro que assinou cerca de 60 contratos em todo o mundo com operadoras para implantar a sua tecnologia 5G.

Num contexto de rivalidade com Washington, Pequim acelerou os preparativos para a implementação do 5G, nos últimos meses, concedendo as suas primeiras licenças aos operadores em junho passado.

Relacionadas

Exclusivos