Financiamento chinês a Angola é um exemplo de "transparência"

Bandeiras de Angola e China na Praça de Tiananmen

O financiamento concedido pela China aos países africanos tem proporcionado vantagens recíprocas, sendo Angola um exemplo de "transparência" dessa concessão de capitais, afirmou a investigadora americana Deborah Bräutigam.

A investigadora disse em entrevista recente à Brookings Institution que, para países como Angola, Sudão ou Gana, que têm recebido crédito chinês garantido pelo fornecimento de recursos naturais, estas garantias permitem taxas de juro mais baixas, sendo por isso um modelo que "pode funcionar, como dizem os chineses, numa relação de ganho mútuo."

Em Angola, que, segundo Bräutigam, já se financiou em mais de 30 mil milhões de dólares na China, com garantias petrolíferas, é possível "saber o que acontece aos empréstimos chineses, porque o Ministério das Finanças na realidade até é transparente", publicando "listas de todos estes projectos na sua página electrónica."

Leia mais em MacauHub.

Relacionadas

Exclusivos