Inflação na China cresce 2,5% em setembro

Inflação na China cresce 2,5% em setembro

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da China, o principal indicador da inflação no país, subiu 2,5%, em setembro, face ao mesmo mês do ano anterior, indicou o Gabinete Nacional de Estatísticas (GNE) chinês.

De acordo com Luo Guoqing, técnico do GNE, o aumento do preço dos alimentos deveu-se, sobretudo, a fatores sazonais, designadamente climatéricos.

A subida foi impulsionada pela evolução de 3,6% no preço médio dos alimentos, sobretudo vegetais (aumento de 14,6%) e das frutas frescas (aumento de 10,2%). O preço dos ovos aumentou 6,2%, em termos homólogos, e a carne de vaca, cordeiro e frango 3,8%, 11,1% e 4,4%, respetivamente. Vários surtos de peste suína foram também determinantes para o aumento, levando a carne de porco, que é parte essencial na cozinha chinesa, a encarecer 2,2%

O Governo chinês confirmou, em abril, que mantém a meta para a inflação na ordem dos 3%, para 2018, depois de no ano passado ter aumentado 1,6%.

Relacionadas

Exclusivos