Governo de Moçambique pretende a retoma do financiamento "o mais depressa possível"

Uma semana depois da passagem do ciclone Idai pela cidade da Beira, prosseguem as operações de resgate de pessoas na região central de Moçambique

O governo de Moçambique "tudo fará" para chegar a um acordo de retoma de financiamento do Fundo Monetário Internacional "o mais depressa possível", disse o ministro da Indústria e Comércio quinta-feira em Maputo.

Privado de fundos externos directos ao Orçamento do Estado desde Abril de 2016, na sequência do escândalo das dívidas ocultas, o Governo moçambicano quer entrar no próximo ciclo governamental de "cara lavada", ou seja, com a situação desbloqueada, segundo o jornal moçambicano O País.

"Não temos vergonha de assumirmos isso (dívidas ocultas). Vamos honrar os nossos compromissos e esperamos o mais rápido possível a retoma do financiamento do Fundo Monetário Internacional. Estamos a trabalhar nisso", disse Ragendra de Sousa, na sessão de lançamento da 17ª Conferência Anual do Sector Privado (CASP) 2020.

Leia mais em MacauHub.

Relacionadas

Exclusivos