Daniel Traça: "Não podemos ficar para a história como a geração que perdeu o planeta"

Daniel Traça: "Não podemos ficar para a história como a geração que perdeu o planeta"

Carlos Manuel Martins/Global Imagens

O Dean da Nova SBE frisou a urgência de encontrar soluções face à exigência dos jovens para responder às alterações climáticas através de ações concretas.

Na abertura do primeiro de quatro dias dedicados à mobilidade sustentável em Portugal que decorre na Nova SBE, Daniel Traça alertou a audiência para o facto de "corrermos o risco de ficar para a história como a geração que perdeu o planeta".

As novas gerações reclamam soluções para o seu futuro através de greves e manifestações. Para o Dean da Nova SBE, as universidades devem ter um papel fundamental como incubadora de ideias que irão impactar o futuro destes jovens.

"É preciso preparar o país e o mundo para os jovens" afirmou Daniel Traça, através de soluções que virão da inovação e de novos modelos de negócio. O papel das universidades deve ser um palco privilegiado não só para o debate de ideias sobre o futuro ambiental do planeta mas também de elemento agregador de soluções - como as da mobilidade sustentável.

Para atuar no campo das alterações climáticas é preciso aliar os mesmos princípios que regem a "escola do futuro" que Daniel Traça dirige - o da transparência e da abertura à comunidade.

É preciso encontrar soluções novas que requerem transparência e "parcerias entre o setor privado e público" e também abertura "entre stakeholders que não estão habituados a trabalhar em conjunto".

A inovação e capacidade de realizar trabalho colaborativo são fundamentais e necessários para responder às exigências para o futuro dos jovens e estarão em discussão nos vários painéis de debate e discussão do Portugal MobiSummit.

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG