Comércio eletrônico deixa de faturar 407,2 milhões com paralisação

Comércio eletrônico deixa de faturar 407,2 milhões com paralisação

Danilo Verpa/Folhapress

Normalização das entregas e a retomada das vendas deve acontecer em até dez dias

O comércio eletrônico brasileiro deixou de faturar R$ 407,2 milhões durante 11 dias de paralisação dos caminhoneiros, segundo levantamento da Ebit, empresa de informações sobre e-commerce, divulgado nesta segunda-feira.

A estimativa é que 861.710 pedidos deixaram de ser feitos pelos consumidores durante os dias de manifestações dos caminhoneiros, uma queda média diária de 20% nas vendas quando comparado com os mesmos dias das semanas anteriores à paralisação, disse a Ebit.
O comércio eletrônico encerrou maio com crescimento nominal do faturamento de 10% ante o mesmo mês do ano passado, metade do previsto inicialmente e um pouco inferior à estimativa ajustada nos primeiros dias de greve.

Há pouco mais de uma semana, a Ebit informou que a previsão de crescimento do faturamento do comércio eletrônico do país em maio havia caído para 13,3% ante 20,7% inicialmente, devido à paralisação dos caminhoneiros.

Leia mais em Folha de S. Paulo

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG