Cabo Verde quer criar startups para conquistar o mundo

Pedro Lopes, secretário de Estado da Inovação de Cabo Verde

Pedro Lopes, secretário de Estado da Inovação de Cabo Verde

  |  D.R.

Estratégia Cabo Verde Digital conta com programa de formação em parceria com a Academia de Código e o apoio direto do primeiro-ministro.

Cabo Verde foi o único país africano a apresentar-se com um espaço próprio na Web Summit e não foi por acaso. O país da morna tem uma estratégia para conquistar o mundo através das startups e do desenvolvimento tecnológico. Pedro Lopes, secretário de Estado da Inovação, é o grande responsável pela Cabo Verde Digital, que é apresentada esta sexta-feira em Lisboa e que conta com o apoio direto do primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva.

"A dimensão de Cabo Verde, que antigamente podia ser um fator limitativo, hoje em dia é um fator positivo. A flexibilidade de um país pequeno permite-nos tomar decisões rápidas. Queremos atrair a diáspora, surpreender o mundo e mostrar que num país pequenino no meio do Atlântico estão a fazer-se coisas fantásticas na área das novas tecnologias e desafiar a nossa comunidade local a olhar para todo o mundo", destaca Pedro Lopes em entrevista ao Dinheiro Vivo.

Leia mais em Dinheiro Vivo

Relacionadas

Exclusivos