Alemanha congratula-se com acordo Juncker-Trump que pode salvar milhões de empregos

epa06910577 US President Donald J. Trump (R) and European Commission President Jean-Claude Juncker (L)

epa06910577 US President Donald J. Trump (R) and European Commission President Jean-Claude Juncker (L) depart after making a joint statement in the Rose Garden of the White House in Washington, DC, USA, 25 July 2018. The President said that the US and EU have agreed to work towards zero tariffs, barriers, and subsidies. EPA/JIM LO SCALZO

  |  EPA

A Alemanha saudou o acordo hoje alcançado pelos presidentes da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, e dos EUA, Donald Trump, considerando-o um "sucesso" suscetível de evitar uma guerra comercial e salvar milhões de empregos.

"Felicitações para @JunckerEU, @realDonaldTrump: o sucesso alcançado pode evitar uma guerra comercial & salvar milhões de empregos! Muito bom para a economia mundial!", escreveu o ministro da Economia alemão, Peter Altmaier, na rede social Twitter.

Juncker e Trump anunciaram hoje um acordo, anulando um conflito comercial entre Washington e Bruxelas que já tinha motivado taxas alfandegárias punitivas mútuas.

Os EUA e a UE chegaram a um "acordo", indicou Juncker, enquanto Trump adiantou que as duas partes queriam avançar para "zero taxas alfandegárias" nas suas trocas industriais, exceção feita ao setor automóvel.

A UE vai aumentar "imediatamente" as suas importações de soja provenientes dos EUA, congratulou-se Trump, que prometeu rever a questão das taxas alfandegárias que os EUA estão a aplicar ao aço e alumínio europeus.

Ainda segundo Trump, que anunciou a criação "imediata" de um grupo de trabalho, as relações entre Washington e Bruxelas entraram numa "nova fase".

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG