Investimento Industrial cresce e contraria tendência

Dongguan é um centro manufatureiro da Grande Baía

Dongguan é um centro manufatureiro da Grande Baía

  |  DR

Apesar da atual situação económica a nível nacional e internacional, a economia industrial em Dongguan, "a Fábrica do Mundo", continua a desenvolver-se de forma positiva: entre janeiro e julho de 2019, o valor acrescentado total da indústria de Dongguan atingiu um valor de 240,3 mil milhões de yuan, representando um crescimento de 6,8 por cento.

As empresas privadas lideram, com um crescimento anual de 14,5 por cento. O investimento industrial também cresceu em 22,7 por cento. Já o investimento em inovação tecnológica subiu 24,5 por cento, fazendo com que a cidade ocupe o primeiro lugar entre as nove cidades do Delta do rio das Pérolas em termos de crescimento em investimento industrial.


Empresas privadas são a base que equilibra a economia


A IFE Elevators Co. em Dongguan, que produziu o primeiro elevador em 1989, é hoje um exemplo do desenvolvimento de empresas privadas na cidade, com vendas anuais na ordem dos 800 milhões de yuans.

Luo Aiming, diretor-geral, anunciou que a empresa está a desenvolver planos para a construção de uma nova fábrica, de forma a conseguir ao longo dos próximos dois anos alargar a capacidade de produção e a quota de mercado. "As encomendas estão a crescer mais rapidamente do que a nossa capacidade de produção, neste momento temos já várias linhas de produção a trabalhar na capacidade máxima."

Em Dongguan, várias empresas locais têm experiências similares, e algumas já se tornaram líderes do setor a que pertencem.

Segundo dados estatísticos, até julho deste ano o número de empresas privadas registadas em Dongguan excedeu os 1,1 milhões, contribuindo para 50 por cento do PIB da cidade, 60 por cento do investimento em ativos fixos, 70 por cento da receita tributária, 80 por cento da inovação tecnológica e 90 por cento do número total de empresas. Os números fazem de Dongguan uma "força essencial" na promoção do desenvolvimento económico e social.


A origem da confiança no investimento


Com a atual situação imprevisível do mercado global, o investimento industrial em Dongguan contraria a tendência e cresce. Entre janeiro e julho deste ano,o investimento atingiu o valor total de 33,814 mil milhões de yuan, representando um crescimento de 22,7 por cento, superior em 30,2 pontos percentuais face ao mesmo período do ano anterior. O investimento em otimização tecnológica industrial atingiu um total de 23,193 mil milhões de yuan, representando um crescimento de 24,5 por cento, superior em 21,8 pontos percentuais em termos homólogos.

O investimento industrial é um forte indicador da confiança dos empreendedores num mercado. Mas com a atual pressão económica a nível nacional e internacional, qual a fonte desta confiança em investimento?

A primeira razão deve-se às vantagens existentes numa empresa privada. Dongguan depende do sistema "3 em 1" (onde o número 3 diz respeito a produção de materiais, produção de acordo com amostras do cliente e montagem de peças fornecidas pelo cliente; 1 diz respeito ao sistema de compensação). O investimento estrangeiro representa mais de 70 por cento da economia industrial. Após o impacto da crise financeira de 2008, a economia de Dongguan, dependente de investimento estrangeiro, sofreu ainda por estar subdesenvolvida. Uma década depois, empresas privadas da cidade conseguiram reverter a situação - em 2018 o valor da economia privada local conseguiu um crescimento de 49,5 por cento.

O Governo tem promovido o desenvolvimento da economia real. "Ao longo dos últimos anos surgiram também movimentos que promovem a ideia de que o setor público deve ser desenvolvido, através de um recuo do setor privado tal como o desenvolvimento de economia virtual, todavia a política em Dongguan não foi alterada", afirmou Zheng Wenzhi, vice-diretor do Departamento de Indústria e Informação Tecnológica de Dongguan. Em 2018, Dongguan apresentou as "50 políticas económicas não-públicas", que até 2020 irão reduzir a pressão no setor privado em cerca de 30 mil milhões de yuan e oferecer serviços no valor de 50 mil milhões.

Dongguan tem também uma cadeia industrial completa, e várias outras vantagens que foi desenvolvendo ao longo dos últimos anos. A estrutura industrial da cidade está a assistir a mais uma onda de empreendedorismo, passando agora de uma simples indústria de transformação para "produção criativa". Projetos como a criação de sede para a Oppo, Huawei e Vivo foram iniciados e irão contribuir para estimular o nível de competitividade da cidade.

A cidade lançou o "programa de multiplicação" em 2017, onde através de inovação política, industrial, de terreno, de capital e recursos humanos será oferecido apoio a um certo grupo de empresas no processo de inovação, e ao longo de um espaço de três a cinco anos será finalmente multiplicada a dimensão e eficiência local. O grupo de prestadores destes serviços será principalmente constituído por funcionários de departamentos governamentais, que através de treino intensivo garantem que qualquer problema que a empresa encontre será direcionado para o departamento relevante e resolvido no espaço de três dias.

O "programa de multiplicação" tem-se tornado numa das principais ferramentas de desenvolvimento em Dongguan. Só no ano de 2018, o valor acrescentado de mais de mil empresas na cidade cresceu em 12,3 por cento, representando quase 30 por cento do valor acrescentado total da indústria.

"Estes especialistas irão oferecer a empresas locais serviços direcionados, representando a cultura comercial que está atualmente presente em Dongguan", afirmou o presidente da SinoPatt. "Vários locais utilizam subsídios para atrair empresas, mas o Governo de Dongguan está mais focado em implementar políticas diferentes e melhorar a eficiência, acreditando que é mais importante fornecer a estas empresas serviços úteis do que lhes garantir benefícios."

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG