Terapia hormonal é causa direta do cancro da mama

Terapia hormonal é causa direta do cancro da mama

É o tipo de cancro mais comum entre as mulheres portuguesas. E, na Europa, há cerca de seis milhões de mulheres que recorrem a tratamento de reposição hormonal.

A reposição hormonal é apontada como um possível terapia para doentes com cancro da mama, se o seu tipo de cancro responder positivamente aos recetores hormonais. Mas pode trazer mais riscos do que vantagens. Um estudo publicado esta quinta-feira na revista científica The Lancetconclui que a terapêutica é, na verdade, uma causa direta do cancro. E o risco não desaparece caso as mulheres deixem de recorrer a esta terapia.

Várias vezes mencionada como MHT (Menopausal Hormone Therapy) - em português, THS (Terapia Hormonal de Substituição) -, a reposição hormonal na menopausa tem como objetivo minimizar as alterações decorrentes do hiperestrogenismo (provocado pelo excesso de hormonas sexuais) na pós-menopausa, bem como ajudar a corrigir possíveis disfunções menstruais antes e durante este período. O seu risco já era conhecido, mas vem ser reforçado por este estudo científico, que garante que o perigo é maior do que se pensava: tem, afinal, um impacto direto no aparecimento de cancro da mama.

Leia mais em Diário de Notícias

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG