A Champions vai começar. Saiba quais são as equipas e os grupos mais caros e mais baratos

A equipa do Manchester City está avaliada em 1.28 mil milhões de euros

A equipa do Manchester City está avaliada em 1.28 mil milhões de euros

City de Bernardo Silva tem o plantel mais caro da Champions e o grupo A, que integra o Real Madrid e o PSG, é o que tem maior valor de mercado. No oposto, o Slavia de Praga tem a equipa mais baratinha e o grupo do Benfica é o mais modesto em termos financeiros.

Arranca nesta terça-feira a edição 2019-2020 da Liga dos Campeões. O Benfica será o único representante português e está inserido no G, juntamente com Zenit, O. Lyon e RB Leipzig, equipa alemã contra a qual se vai estrear esta noite (20.00). Ao todo são 32 clubes, divididos em oito grupos, mas nem todos têm o mesmo valor em termos desportivos e financeiros.

De acordo com o transfermarkt, site especializado no mercado de futebolistas, o valor de todos os 32 plantéis juntos ascende a quase 16 mil milhões de euros (mais concretamente 15.899,95). Mas há uns muito mais valiosos do que os outros. Por exemplo, a diferença entre o plantel mais caro da Champions e o mais baratinho é enorme: o Manchester City, o mais caro, vale 1.28 mil milhões de euros; o Slavia de Praga, o mais barato, está avaliado em 36,6 milhões de euros.

Leia mais em Diário de Notícias

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG