Público mais velho também quer games, aplicativos e repúblicas

 Público mais velho também quer games, aplicativos e repúblicas

D.R

Empresas miram quem tem mais de 60 anos com produtos que vão muito além da área da saúde.

O envelhecimento da população brasileira impulsiona a demanda por produtos e serviços voltados para os mais velhos que vão muito além da área da saúde. Um exemplo é a ISGame, escola de games com cursos para crianças, jovens e pessoas com mais de 50 anos.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG