Portugal estuda ampliação de centros de língua portuguesa no Senegal

Luís Faro Ramos

Luís Faro Ramos

  |  DR

Neste momento existem dois centros de língua portuguesa no Senegal, país onde há cerca de 50 mil estudantes de português em 300 escolas, disse hoje à agência Lusa o presidente do instituto Camões.

"Estamos a pensar ampliar os nossos centros de língua portuguesa, tanto em Ziguinchor como em Dakar", disse Luís Faro Ramos, adiantando que as duas estruturas são "largamente frequentadas" e atraem "muita curiosidade" por parte de jovens senegaleses.

O presidente do Camões - Instituto da Cooperação e da Língua (IC) falava à agência Lusa, por telefone, a partir do Senegal, onde hoje terminou uma visita de trabalho.

Luís Faro Ramos disse ter já a concordância dos reitores das universidades Cheikh Anta Diop (Dakar)e Assane Seck (Ziguinchor)- onde estão instalados os referidos centros - com os quais se encontrou durante a visita de dois dias.

"Agora vamos trabalhar para isso", disse.

Luís Faro Ramos, que esteve na capital senegalesa, Dakar, e em Ziguinchor, na região de Casamansa, próximo da fronteira com a Guiné-Bissau, disse ainda que Portugal vai manter o apoio ao Senegal na formação de professores.

"A finalidade da visita era verificar 'in loco' este interesse enorme pela língua portuguesa. Temos no Senegal cerca de 50 mil estudantes no ensino de português ao nível do secundário e superior, em 300 escolas por todo o país e com mais de 400 professores", indicou Faro Ramos.

O presidente do IC assinalou o facto de os professores que lecionam português no país serem "todos senegaleses", sublinhando "o esforço notável" de promoção da língua portuguesa "levado a cabo pelas autoridades senegalesas".

O IC tem nas duas universidades centros de língua e um leitor de português, que faz "formação de professores", mas o "esforço é sobretudo do Senegal", disse.

"Naquilo que diz respeito ao ensino do português como língua estrangeira, o Senegal é um farol da língua portuguesa nesta região de África e, dentro do Senegal, Casamansa e, sobretudo, Ziguinchor, é o farol regional ", acrescentou.

Em Ziguinchor, há atualmente mais de 13 mil estudantes a aprender língua portuguesa, em 90 estabelecimentos de ensino e com cerca de 100 professores.

O Camões tem desde 2018 um centro de língua portuguesa na universidade Assane Seck, em Ziguinchor, onde Luís Faro Ramos foi recebido com o hino nacional de Portugal cantado por jovens senegaleses que estão a aprender português no ensino secundário.

"Não podia sair mais satisfeito com o que vim encontrar neste país. Há uma apropriação no Senegal do ensino da língua e uma atividade cultural vibrante", disse Faro Ramos.

Neste contexto, adiantou que o IC vai apoiar a participação, em maio, de três artistas plásticos portugueses na bienal de arte contemporânea DacArt.

Por outro lado, apontou, há "trabalho a fazer na área da cooperação", anunciando para breve "a recolocação" de um técnico de cooperação na Embaixada de Portugal em Dakar.

Relacionadas

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG