Morreu Manuel Jorge Veloso pioneiro do jazz e da TV em Portugal

Manuel Jorge Veloso nasceu em 1937, em Lisboa

Manuel Jorge Veloso nasceu em 1937, em Lisboa

  |   Ricardo Junior / Global Imagens

Manuel Jorge Veloso, músico, compositor, realizador de rádio, crítico musical e de televisão, cronista, pioneiro da TV e do jazz em Portugal, morreu esta madrugada no Hospital de Santa Maria em Lisboa, vítima de doença prolongada.

Manuel Jorge Veloso nasceu em 1937, em Lisboa. Com formação musical clássica (violino e composição), foi nos anos 60 e 70 baterista de jazz amador e membro fundador do Quarteto do Hot Clube de Portugal, o primeiro grupo português com atividade jazzística exclusiva e regular.

Foi com esse quarteto que participou no Festival de Jazz de Comblain-la-Tour, Bélgica, em 1963. Tocou ainda, individualmente, com inúmeros músicos de jazz portugueses e estrangeiros de passagem por Portugal ou no estrangeiro (França, Bélgica) e integrou o Quarteto de Dexter Gordon no I Festival Internacional de Jazz de Cascais (1971).

Individualmente, tocou em jam sessions com inúmeros músicos de jazz portugueses e estrangeiros de passagem por Portugal ou no estrangeiro (França, Bélgica), entre os quais Jerome Richardson, Sahib Shihab, Bennie Bailey, Melba Liston ou Julius Watkins (da orq. de Quincy Jones) e, ainda, Don Byas, Herb Geller, Chet Baker, Barney Wilen, René Thomas, Philip Catherine, Pony Poindexter, Paul Gonsalves, Gerry Mulligan ou Milt Jackson, tendo integrado com Marcos Resende e Jean Sarbib o Quarteto de Dexter Gordon no I Festival Internacional de Jazz de Cascais (1971).

Na televisão, entre 1958 e 1971, foi produtor de programas de música clássica e de jazz (designadamente o programa 'TV Jazz') na RTP, onde mais tarde (1974/1975) foi membro da Comissão Diretiva de Programas e Chefe do Departamento de Programas Musicais. Foi também assistente de produção da série 'O Povo que Canta' (Michel Giacometti).

Na rádio, desde os anos de 1960, foi autor e apresentador de vários programas de jazz na ex-EN, ex-RCP e RR, integrou a equipa do Programa 'Tempo ZIP' da RR (1971/1972) e apresentou a rubrica 'Os Clássicos no Jazz' no espaço de emissão matutino 'Opus 8/11' da Antena 2. Também na Antena 2 foi, a partir de 1993, autor e apresentador do programa 'Um Toque de Jazz'.

Nos anos 1960/1970, escreveu artigos de divulgação sobre jazz em vários jornais e revistas e, já nos anos 90, em 'A Capital' e na revista 'Já'.

Traduziu o livro 'O Mundo da Música', de Leonard Bernstein (Livros do Brasil) e colaborou na entrada Jazz para a Enciclopédia Meridiano/Fischer, Vol. 7 'Música' - Edição portuguesa: 1968 - Editora original: Fischer Bücherei KG (Frankfurt am Main).

Foi coordenador e autor de várias entradas no domínio do jazz para a 'Enciclopédia da Música Portuguesa do Século XX', dirigido pela professora Salwa el-Shawan Castelo- Branco, da editora Temas e Debates, Instituto de Musicologia, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

Fez parte dos quadros da Telefonia de Lisboa, de 1985 a 1987, uma rádio local dirigida por Ruben de Carvalho, onde realizou vários programas de jazz e música clássica.

Militante do PCP, fez parte da redação do 'Avante!', órgão central do Partido Comunista Português, de 1991 a 2000, onde se notabilizou pelas crónicas de crítica e análise televisiva assinadas com o pseudónimo Francisco Costa.

Fez parte da Comissão de Espectáculos da Festa do Avante! onde teve um papel determinante na conceção e organização das noites de música clássica do palco 25 de Abril e pela programação de jazz no Auditório 1.º de Maio.

Entre 1998 e 2007 colaborou no suplemento 'DNMúsica', do Diário de Notícias, e foi crítico de jazz (concertos, festivais) no mesmo jornal.

Realizou regularmente conferências sobre jazz e foi autor de notas para folhas de sala de concertos de jazz para várias instituições. Foi autor do blog 'O Sítio do Jazz'.

No domínio do cinema, compôs a música para as longas-metragens 'Belarmino' e 'Uma Abelha na Chuva' (Fernando Lopes) e Pedro Só (Alfredo Tropa) e para cerca de uma dezena de curtas-metragens de Fernando Lopes, Faria de Almeida e António Macedo.

Foi professor da cadeira Construção e Análise da Banda Sonora, na Escola de Cinema do Conservatório Nacional (1971/1973) e fez o Mestrado em Realização pela Escola Superior de Cinema e TV de Babelsberg-Potsdam (1978-1984).

Na edição discográfica, foi produtor (EMI/VC, Sassetti-Guilda da Música, Caminho) nas áreas da música popular, erudita, jazz e discos literários (1971/1974).

No domínio do cinema, é autor da banda sonora de 'Belarmino' (1964) e 'Uma Abelha na Chuva' (1968) de Fernando Lopes e 'Pedro Só' (1971) de Alfredo Tropa, bem como para uma dezena de documentários.

Foi professor da cadeira 'Construção e Análise da Banda Sonora' (Escola de Cinema do Conservatório Nacional, 1971/1973) e tem o mestrado em Realização pela Escola Superior de Cinema e Televisão de Babelsberg/Potsdam (1979/1984).

Foi membro da direcção da Juventude Musical Portuguesa (1966/1968) e Secretário-Geral da Academia de Amadores de Música (1985/1991).

O corpo de Manuel Jorge Veloso estará, a partir das 17 horas, em câmara ardente na Igreja de São Francisco de Assis em Lisboa, de onde partirá amanhã para o funeral no cemitério do Alto de São João, que se realiza às 19 horas.

Exclusivos