Morre aos 89 o crítico literário Harold Bloom

Morre aos 89 o crítico literário Harold Bloom

Tido como o crítico literário mais famoso da atualidade, era conhecido por defender autores ocidentais como Shakespeare e Kafka.

Morreu nesta segunda (14) o professor, autor best-seller e crítico literário americano Harold Bloom, em New Haven, nos Estados Unidos, aos 89 anos. A morte foi confirmada pela sua mulher, Jeanne, ao New York Times. Segundo ela, Bloom ministrou sua última aula em Yale na quinta (17).

"Shakespeare é Deus", ele escreveu em seu livro "Shakespeare - A Invenção do Humano" (Ed. Objetiva, 896 págs.). Bloom era tido como o mais notório crítico literário dos Estados Unidos, e era conhecido por defender a superioridade de autores ocidentais como Shakespeare, Chaucer e Kafka. Seus críticos apontavam para o fato de defender autores homens e brancos. A estes, Bloom impunha a alcunha de "Escola do Ressentimento", englobando marxistas, feministas, multiculturalistas e neoconservadores e todos aqueles que, segundo o professor, iam na contramão da razão de ser fundamental da literatura.

Leia mais em Folha de S. Paulo

Relacionadas

Exclusivos