Odette: de dona de casa "enfadonha" a espia e "assassina treinada"

Odette Sansom

Odette Sansom, uma dona de casa francesa e mãe de três filhas, resolveu tornar-se espia dos Aliados na Segunda Guerra Mundial, foi capturada, torturada e sobreviveu sem nunca quebrar. A sua história acaba de ser publicada em Portugal.

"Nome de código Lise", editado este mês pela Vogais, é a história verdadeira de uma espia do SOE (Executivo de Operações Especiais), que poderia ser banal, não fosse o caso de esta mulher pouco conhecida ser a mais condecorada de todos os espiões da Segunda Guerra Mundial.

Odette Sansom Hallowes, também conhecida como Odette Churchill, era uma mulher "bastante vulgar, talvez até enfadonha", que não bebia, não fumava, nem praguejava. Não obstante, era uma assassina treinada", uma heroína da resistência francesa, que foi presa, torturada e levada para um campo de concentração, sem nunca ter "quebrado", conta o autor, Larry Loftis, no prefácio do livro.

Leia mais em Jornal de Notícias

Relacionadas

Exclusivos