Portuguesa no pódio em concurso de fotografia no Dubai

Ana Filipa Scarpa / Portugal

A fotógrafa portuguesa Ana Filipa Garin Scarpa conquistou o segundo lugar do prémio HIPA 2019, na categoria Geral - "Preto e Branco". "Foi um dos melhores momentos da minha vida", disse Filipa Scarpa ao Plataforma numa primeira reação ao prémio.

O que significa este prémio e como se sente?

Ana Filipa Scarpa (AFS) - Foi um dos melhores momentos na minha vida. A importância deste prémio é refletida em toda a pompa que nem imaginava ser possível numa cerimónia de entrega de prémios fotográficos. Estou tão honrada e agradecida por este prémio que até tremo só de pensar. Tantas fotografias tão boas e é logo a minha escolhida. Não dá ainda bem para acreditar! Uma felicidade que só de olhar para mim, se percebe.

Foi ao Dubai receber a distinção. Como correu?

AFS - Desde o primeiro momento em que recebi a notícia fui à Lua e estive lá até ontem. Fui tratada como uma princesa. Para o HIPA nada mais é importante que os vencedores. E olha que os árabes não brincam em serviço. Uma confidência: não ando de avião nem de elevador e para verem como este prémio foi importante, fiz 16 horas de avião e devo ter andado de elevador mais nestes dias do que nos últimos 15 anos. Tinha de ir. E fui.

- Pouco se falou em Portugal sobre esta distinção...

AFS: Realmente nada foi aqui falado. Sou a primeira portuguesa e nada. Destaco o facto de ter sido uma mulher a vencer num mundo fotográfico ainda muito masculino. Dos 20 premiados, só há duas mulheres.

"Hamdan International Photography Award"

O prémio "Hamdan International Photography Award" (HIPA) - em tradução literal Prémio Internacional de Fotografia Hamdan - decorre no Dubai e foi criado em 2011, sob o patrocínio do príncipe herdeiro Hamdan Bin Mohammed Al Maktoum.

Relacionadas

Exclusivos