Festival em Macau com portugueses Anaquim espera 22 mil visitantes

Festival da Lusofonia de Macau

Cerca de 22 mil visitantes são esperados no 22.º festival da Lusofonia de Macau, que decorre entre 18 e 20 de outubro e conta com a atuação da banda portuguesa Anaquim, indicou hoje à Lusa a organização.

"No ano passado, o festival atraiu cerca de 22.000 participantes, este ano espera-se a mesma afluência", apontou o Instituto Cultural (IC) do território, numa nota enviada à Lusa.

Pelo espaço do festival passam, como habitualmente, artistas de todos os países de língua portuguesa e outros territórios ligados à lusofonia, além de nomes locais.

Os Anaquim, banda portuguesa formada em Coimbra, atuam no dia 19, sábado, no anfiteatro das casas-museu da Taipa.

Ao longo de três dias, haverá também concertos de Zé Manel, Karyna Gomes, Eric Daro e Miss Bity (Guiné-Bissau), Voz do Crocodilo (Timor-Leste), Grupo RM (Moçambique), Djodje e Banda (Cabo Verde), Puto Português (Angola), Black in White (Goa, Damão e Diu), Banda Leguelá (São Tomé e Príncipe) e DJ Dolores (Brasil).

Para além destes concertos, o festival conta com mostras da cultura das comunidades lusófonas residentes em Macau, incluindo gastronomia, música, danças e artesanato.

À Lusa, a Casa de Portugal antecipou para este ano "um alargamento da barraca do artesanato, com mais participantes", no espaço pelo qual é responsável.

O Festival da Lusofonia articula-se com a semana cultural da China e países lusófonos, que arranca este sábado.

O certame realiza-se ininterruptamente desde 1998, quando o território ainda era administrado por Portugal e o evento integrou as atividades para assinalar o 10 de Junho.

Relacionadas

Exclusivos