Os Painéis de São Vicente vão ter uma nova vida a partir de 2020

Painéis de São Vicente têm pela frente três anos de restauro. Uma intervenção para quase 500 mil euros, parte dos quais em parceria com a Fundação Millenium BCP.

Quem olha para os Painéis de São Vicente, expostos em lugar de destaque na sala de pintura portuguesa do Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA), em Lisboa, não diria que precisam de restauro. No entanto, passam já cem anos desde a última intervenção, a cargo de Luciano Freire, explica ao DN Joaquim Oliveira Caetano, especialista em pintura antiga, e também diretor da instituição, esta terça-feira, dia em que foi assinado um protocolo com a Fundação Millenium BCP, que permitirá avançar com este projeto.

As 58 figuras aqui retratadas em torno da dupla figuração de São Vicente mostram, numa análise mais próxima, os sinais da passagem do tempo e da degradação do restauro com óleo industrial que usou Luciano Freire (1854-1934), o pintor, professor de desenho e investigador na área da conservação e restauro em 1909/1910.

Leia mais em Diário de Notícias

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Relacionadas

Exclusivos