"Aprendi mais com o candomblé do que na universidade", afirma Grada Kilomba

Grada Kilomba

Grada Kilomba

'Aprendi mais com o candomblé do que na universidade', diz a artista portuguesa Grada Kilomba, convidada da Flip

Na vídeo instalação Illusions 2, a artista portuguesa Grada Kilomba faz uma releitura da história do trágico Édipo, aquele que mata o pai e casa com a própria mãe em plena ignorância. Ao se apropriar da narração da tragédia grega, ela cria um nó na interpretação freudiana da história e traz à tona uma série de elementos que se relacionam ao racismo.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Relacionadas

Exclusivos